web analytics

Sesimbra Cultural avisa CDU e Câmara Municipal de Sesimbra que tempo do fascismo já acabou

CDU JS

A Administração do site Sesimbra Cultural vem por este meio recordar à Coligação “Democrática” Unitária que o tempo do fascismo e Gonçalvismo já acabou, que Portugal não é um regime comunista como o PCP quer implantar no país e sim um Estado de Direito Democrático, em que as liberdades individuais e direitos dos cidadãos estão consagradas na Constituição da República.
 
Solicita-se, assim, à Câmara Municipal de Sesimbra que assuma as responsabilidades dos actos abusivos cometidos pelos autarcas, funcionários públicos e militantes do PCP que, desde 2014, lesam a todos os níveis o Coordenador de Equipa deste site, sem que o Ministério Público intervenha.
 
Importa frisar, que de acordo com a legislação em vigor, o Município de Sesimbra ou Estado Português, o segundo em última instância, são obrigados a pagar todos os prejuízos causados e a assumir, inclusive, as responsabilidades das consequências de outra situação ocorrida há 26 anos atrás, quando o coordenador de Equipa tinha 12 anos de idade e que acabou por ser literalmente repetida e encorajada de má fé, por Augusto Pólvora, actual presidente da Câmara Municipal de Sesimbra e por Francisco Jesus, actual presidente da Junta de Freguesia do Castelo e candidato nas próximas eleições autárquicas pela CDU.
 
Situação ocorrida, em 1990, na Escola Secundária de Sampaio, que culminou num caso de Bullying e causou danos significativos ao Coordenador de Equipa deste site, levando-o ao abandono dos estudos por dificuldades de concentração e desmotivação escolar.
 
Em 1990, no concelho de Sesimbra, só havia uma turma de informática para os alunos do 7º ano, devido aos preços dos computadores. Essa turma, considerada de mérito, por estar predestinada a quem tinha transitado do 6º para o 7º ano com as médias mais altas, era um prémio de recompensa aos alunos do ano lectivo anterior pelo seu bom aproveitamento escolar.
 
Uma das vagas, nessa turma de mérito, que por direito seria do coordenador de Equipa deste site, foi atribuída a um aluno repetente de dois anos, tendo sido o responsável pela Sesimbra Cultural, quando era criança, colocado numa turma de repetentes que tinham uma média de idades muito superior à sua.
 
Após queixa na secretaria da escola, devido às perseguições e agressões diárias de alguns dos seus colegas, os seus progenitores obtiveram como justificação da escola que a sua colocação naquela turma teria sido na expectativa do mesmo conseguir encaminhar tais alunos mais velhos, repetentes e problemáticos, que já teriam bastantes processos disciplinares.
 
Augusto Pólvora e Francisco Jesus, depois de confrontados com o passado do gestor do site, procederam ambos com o mesmo modus operandi, dando a entender, numa troca de mails, entre Sesimbra Cultural e Autarquia de Sesimbra, que as horas disponibilizadas na promoção do Concelho, que estariam a dar retorno ao turismo em Sesimbra, ajudando na manutenção de postos de trabalho, seriam justificadas, deixando o coordenador de Equipa deste site “pendurado”, ao serviço do município durante meses, lesando-o de forma premeditada, por esse ter deixado de cumprir as horas de trabalho necessárias em outro projecto para poder trabalhar em prol de Sesimbra, e que nas quais, eram fundamentais à sua sustentabilidade.
 
Modus operandi, que foi repetido ainda numa outra situação individual, que envolveram danos materiais, em que a autarquia pediu ao gestor, pelo telefone, para não ser chamada a GNR, dizendo, inicialmente, que assumiria a culpa dos prejuízos causados, acabando por negligenciar o caso e negar qualquer responsabilidade da sua parte.
 CDU

A Coligação “Democrática” Unitária é constituída pelo PCP e pelo PEV, um partido artificialmente distinto e novo, inteiramente fabricado pelo aparelho do PCP para “cavalgar” as crescentes preocupações ambientais do eleitorado.


Não se entende como o Ministério Público, no distrito de Setúbal, possui uma posição passiva e nunca tenha intervido perante um caso notável de abuso de poder e de difamação com segundas intenções, que até ameaças de funcionários públicos e militantes do PCP, envolve, e que foi, desde 2014, tornado público e reportado ao grupo parlamentar do PCP e Partido Ecologista Verdes.
 
Não se entende como um funcionário público, militante do PCP e também membro do STAL, que parece estar disposto a tudo para progredir na sua carreira de “rapper” à custa da influência do PCP, após os embustes criados por si e por outros funcionários públicos, apoiantes da CDU, que visaram destruir a imagem do responsável pelo site Sesimbra Cultural e que envolvem uma incitação ao ódio e seu linchamento na comunidade, desde 2014, que impossibilitam-no de continuar a viver em Sesimbra e de trabalhar desde essa data, ainda tenha perguntado, nas redes sociais, se o mesmo já se tinha suicidado, depois de ter feito várias ameaças de agressão, dizendo-lhe, também, que tinha “o que merecia”.
 
Não se entende como o mesmo militante do PCP, continue, até hoje, sem que seja punido, bem à frente de todos, a usar fotografias do gestor do site para fazer Cyberbullying e incitar ainda mais o ódio e a violência, denegrindo a sua imagem pessoal, juntamente com outros funcionários públicos e apoiantes CDU, de forma a que se crie a imagem mais negativa possível do mesmo, distorcendo factos e alimentando embustes criados pelo “colectivo” do PCP, em Sesimbra, com a finalidade da comunidade sesimbrense, em geral, não partilhar informação deste site para não ficar a par das atrocidades da política implementada pela CDU no concelho e suas intenções, que lesam toda a comunidade há décadas.
 
Não se entende como parte das “gentes” da Vila de Sesimbra, que compactuam com a CDU e que são beneficiadas, seja com empregos, casas em habitações sociais ou serviços, pretendem culpar este site e seu gestor pelas atitudes que muitos dos seus habitantes têm perante os visitantes e residentes de outras freguesias do concelho, como forma de incitar o ódio pelo mesmo diante das próprias pessoas que estão a prejudicar, fazendo tudo para que se mantenham na ignorância ou desinformadas, tendo, ainda, a ousadia de afirmarem em público que são mentiras, apesar dos testemunhos deixados por toda a parte, e que muitos dos quais, são dados, inclusive, pelos habitantes de outras freguesias do Concelho.
 
Não se entende como a CDU, força política que critica tudo e todos, denegrindo qualquer candidato como forma de ganhar vantagem política e alcançar, por essa via, poder nos círculos governamentais, queira estrangular qualquer capacidade crítica e contrate sociopatas para governarem a região, que se servem das suas posições e instituições públicas para lesarem quem entendem.
 
E um sociopata, não é um doente mental. É um doente moral. Alguém incapaz de ter sentimentos morais. Um individuo egocêntrico que simula sentimentos para conseguir manipular pessoas ingénuas a partir de uma personalidade empática, que é construída ocasionalmente para esse efeito e em época de eleições.