web analytics

Índice de Percepção da Corrupção, Portugal na 28ª posição.

corruptos

O Índice de Percepção da Corrupção (IPC) mede os níveis de corrupção no sector público em todo o mundo. O vermelho escuro indica os países altamente corruptos, e o amarelo, os menos corruptos.

A escala do problema é enorme, cerca de 68% dos países têm graves problemas de corrupção. Portugal encontra-se na 28ª posição, segundo a Transparency International.

Favorecimento nas contratações públicas, abusos de poder e de fundos públicos, suborno, conflitos de interesses e falta de transparência são as situações mais frequentes no poder local.

De acordo com a Transparência e Integridade Associação Cívica, associação ligada a Paulo de Morais, embora hajam denúncias em órgãos nacionais, é do poder local que emanam mais indícios de crimes de corrupção e abuso de poder.

“Foram encaminhadas por nós oito situações ao Ministério Público. Percebemos que havia suspeitas fundadas. Estamos a falar de contratos públicos ou licenciamentos em que há suspeitas de favorecimento ou suspeitas de promiscuidade entre entidades que fazem os negócios do lado público e os fornecedores do lado privado”.

“Há suspeitas, de favorecimentos em concursos de prestação de serviços em autarquias, por parte de funcionários contratados para esse efeito. Geralmente, estamos a falar de suspeitas no poder local, embora também tenha havido algumas denúncias a nível de órgãos nacionais”, disse João Batalha (TIAC) à RTP.

Em 2015, o TIAC, considerou a Autarquia de Sesimbra (CDU), o município menos transparente do Distrito de Setúbal.