web analytics

Terroristas das FARC convidados de honra do PCP na Festa do Avante

Festa do Avante

Os terroristas, sequestradores e narcotraficantes de inspiração marxista, FARC-EP, marcaram presença na Festa do Avante em 2006 e 2007, sem que houvesse registo de entradas no SEF.
 
A FARC-EP ou “Exército do Povo”, foi fundada nos anos 60 pelo Partido Comunista Colombiano.
 
É considerada o maior produtor de cocaína do mundo e uma organização terrorista pela União Europeia, Estados Unidos e Canadá.
 
Com aproximadamente mil efectivos, grande parte dos activistas da guerrilha, são recrutados pela via da força. E, como organização dedicada ao tráfico de droga e sequestros, as FARC são financiadas com um fundo oculto de vários milhares de milhões de Dollars US.
 
A Human Rights Watch estima que a maior parte dos combatentes da linha da frente são menores com 12 anos de idade, alguns dos quais, usados como bombas suicida.
 
As crianças que tentam escapar das fileiras da guerrilha, geralmente são torturadas e punidas com pena de morte.
 
As FARC-EP, financiam a sua luta armada à custa de serviços de protecção a traficantes de droga e armas. Cerca de 3 mil resgates são pagos anualmente à guerrilha que já vitimou cerca de 30 mil pessoas desde o seu surgimento, mantendo centenas de reféns em cativeiro.
 
“Naturalmente que convidámos o partido comunista colombiano e a revista Resistência”, declarou Jerónimo de Sousa (CDU) à imprensa em 2006, garantindo que todas as entradas no recinto foram feitas num quadro legal.
 
Para o secretário-geral da CDU, a “questão central” é que o PCP, possui “uma concepção diferente de terrorismo” comparativamente à UE e Estados Unidos, criticando o Governo português nesse aspecto.
 
Ainda no mesmo ano, o embaixador colombiano, acusou o PCP de se prestar ao jogo do terrorismo e disse esperar solidariedade de Portugal no seu combate.
 
Segundo José Assis, vereador na Câmara Municipal do Seixal, as FARC já tinham marcado presença na Festa do Avante em anos anteriores com uma banca de divulgação das suas actividades.
 
“O povo português não merece a visita de uma organização terrorista que sequestra pessoas e cujos ideais são a conquista do poder pela força das armas, num quadro plenamente antidemocrático, anti-social e criminoso”, lamentou o vereador socialista.
 
Contactámos o PCP e Festa do Avante, questionando se na edição deste ano, as FARC-EP voltariam a marcar presença na Herdade da Atalaia mas não obtivemos qualquer resposta.
 
 
FARC na Festa do Avante
FARC12
FARC125

Imagens das FARC-EP na Colômbia