web analytics

Câmara de Sesimbra manifesta o seu apoio a Cuba

cuba

A Câmara Municipal de Sesimbra (CDU) recebeu recentemente um ofício da Embaixada da República de Cuba a remeter uma actual declaração oficial do seu governo, sobre as relações do regime ditatorial de Raúl Castro com os Estados Unidos da América.
 
Uma vez que o bloqueio dos EUA a Cuba se mantém, o município de Sesimbra, oficializou o seu apoio na luta pela sua erradicação, deliberando por unanimidade, manifestar-se contra o bloqueio económico àquela nação.
 
O povo cubano, actualmente, vive sob um regime opressivo de elevada pobreza em que é devidamente controlado por Raúl Castro.
 
Fidel Castro nunca foi eleito através de eleições directas, nunca permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa.
 
Sendo considerado um dos países com menor liberdade de imprensa e de opinião, ainda é ilegal os cidadãos possuírem internet em casa e sair do país, continuando a ser amplamente criticado pela comunidade internacional devido a diversas violações dos direitos humanos.
 
Existe um número considerável de presídios com reclusos políticos por se manifestarem ou se oporem ao regime ditatorial vigente.
 
Quem critica o governo cubano ou não o aplaude, é excluído socialmente da comunidade, sofrendo posteriormente represálias.
 
Em meados de Julho deste ano, metade da equipa masculina de hóquei patins cubana, que competia nos Jogos Pan Americanos, em Toronto, fugiu para os Estados Unidos.
 
“Toda a gente sabe o que aconteceu com a nossa equipa, sete deles estão nos Estados Unidos”, afirmou Aguilera, após o final do jogo com a selecção de Trinidad e Tobago.
 
Jerónimo de Sousa, secretário-geral da CDU, visitou em 2014 a República de Cuba num quadro que intitulou de “relações de amizade” entre o Partido Comunista Cubano e o Partido Comunista Português.