web analytics

Sesimbrenses ridicularizam campanha Sesimbra é Peixe

sesimbra é peixe1

A campanha promocional Sesimbra é peixe que está em vigor desde de 2006 é uma iniciativa vinda de um grupo de empresários locais com um capital social considerável que se intitula por turifórum sesimbra. Não possuem morada física, telefone ou site na internet e reúnem-se oportunamente para delinear estratégias para o desenvolvimento local.
 
A Câmara Municipal de Sesimbra tem vindo a disponibilizar verbas e apoio mas os resultados estão muito aquém dos desejados ou pretendidos. É claramente perceptível a indignação da maioria dos sesimbrenses pelo facto de estarem a resumir Sesimbra a peixe. De facto, Sesimbra não é só peixe e como consequência, a respectiva campanha é constantemente ironizada e ridicularizada.
 
Nas redes sociais fala-se que Sesimbra é só peixe na cabeça de alguns políticos.
 
Slogans como “Sesimbra é Sushi” e” Sesimbra é fantasma” são alguns exemplos de sátiras à iniciativa vinda do turifórum da parte de Sesimbrenses. O concurso Sesimbra é peixe e arte na rua também já foi alvo de críticas por considerarem-no inadequado e pelo montante da verba despendida ser injustificado, aparentando ter sido um mero pretexto para doar dinheiro e fazer currículo.
 
O vencedor do Concurso Sesimbra é peixe e arte na rua, para além de 500 euros em dinheiro como prémio também irá ser condecorado no Dia Internacional do Turismo.
 
A questão é, se o que foi feito ou está feito vai ser bom para o turismo. Se vai trazer gente e se realmente se trata de um motivo para os turistas visitarem Sesimbra. Certamente que a sua exibição na TV e referência em artigos na internet como já sendo algo raro no mundo não determina ou garante o sucesso. Na maior parte das vezes é somente um atirar de areia para os olhos de quem facilmente acredita no que vê.
 
 
sesimbra-é-peixe
 
No site sesimbra.pt que se encontra de momento offline estaria uma nota referente à captação de mercado turístico:
 
“Em termos gerais, existe alguma falta de dinâmica na captação do mercado turístico, não obstante as acções levadas a cabo pela Câmara e TuriFórum, sendo necessário actuar ainda ao nível dos materiais de divulgação.”
 
Segundo o relatório de desempenho publicado no site da CMS, o Turifórum necessitaria de actuar ao nível dos materiais de divulgação, algo que nunca foi solucionado num espaço de anos ou mesmo abordado no último debate regional sobre o turismo, organizado pela Liga dos Amigos de Sesimbra.
 
Todas as festas estão dependentes da comparência dos habitantes locais. Ignoram que a concorrência existe e que é necessário apostar em materiais de divulgação que permitam alcançar outro público.
 
Na perspectiva dos que dizem que Sesimbra é peixe, subitamente todas as pessoas são praticantes de actividades.
 
 

Como são justificadas essas estratégias

(..) “É caro mergulhar??? Quanto custa o nosso bem estar-psíquico??? Quanto custa sentirmo-nos libertos de pressões dolorosas??? O mergulho é lazer, é bem-estar e é terapia” (..)
 
Quando é caro o público alvo passa a ser desde logo um público específico. Para além de necessitar de ter poder de compra em alturas de crise, é focado especificamente para captar simpatizantes ou praticantes de uma actividade que aparenta ser bastante lucrativa e que está a ser explorada por empresas em franca expansão pelo país .Mas se ainda assim o motivo for o bem estar-psíquico ou o equilíbrio emocional, um profissional especializado consegue ser bem menos dispendioso.