web analytics

Candidatura da Serra da Arrábida a Património Mundial retirada

Arrábida1

O Estado retirou a candidatura da Serra da Arrábida a Património Mundial e Cultural da UNESCO, na sequência de um parecer da União Internacional de Conservação da Natureza (IUCN) e do Conselho Intermunicipal dos Monumentos e Sítios (Icomos).
 
Apesar de reconhecerem a importância da Arrábida a nível regional e nacional, os peritos consideram que a serra não tem características excepcionais que justifiquem a classificação.
 
Parecer de peritos internacionais sublinha a existência de “várias pressões” causadas pela construção, o turismo e a actividade da cimenteira.
 
“O Parque Natural da Serra da Arrábida é importante no contexto da região mas não exibe características de relevância internacional”, lê-se no parecer, que arrasa os argumentos apresentados no dossier de candidatura apresentado à UNESCO em Fevereiro de 2013.
 
 
Arrábida1
 
Embora este não inclua na área a classificar o local onde estão a cimenteira da Secil e as pedreiras, os autores do parecer destacam negativamente o seu impacto na paisagem, como “cicatrizes” irreparáveis a longo prazo. Os peritos apontam também o dedo à construção, nalguns casos ilegal, de casas de férias naquela zona e às pressões do turismo.