web analytics

Câmara de Sesimbra responde à indignação exposta na comunicação social

CMS

Após alguma exposição na internet  num site de uma revista regional, Vítor Antunes, Presidente da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, Sesimbra, veio a público justificar-se sobre o alegado desvio do projecto da Universidade Sénior da Quinta do Conde para as mãos da Autarquia após a respectiva organização se ter empenhado na sua promoção e dinamização.
 
O Autarca da CDU recorreu ao mesmo site onde foi postado o manifesto. A resposta da CDU fez-se ainda acompanhar com um folheto distribuído na Quinta do Conde nas últimas eleições onde prova de facto que a respectiva coligação faria intenções de o incluir no mandato corrente.
 
“Ao enviar-lhe o programa eleitoral para ilustrar o texto, desminto de modo claro e objectivo tal atoarda. E acrescento, a inscrição de tal intenção em programa eleitoral para a Freguesia da Quinta do Conde até ao momento aconteceu apenas neste programa apresentado e sufragado maioritariamente pelos quintacondenses em setembro último.
 
Por outras palavras, se me incomoda ver alguns conterrâneos a chafurdar no esgoto, custa-me ainda mais que tentem arrastar para tal situação entidades e instituições respeitáveis.” Declarou Vítor Antunes em resposta.
 
Até aqui tudo bem Sr Vítor Antunes! Mas como justifica o sucedido após a respectiva organização comunitária possuir já um número considerável de inscrições? Desde a primeira abordagem que nunca fora colocado nenhum entrave com o vosso folheto de promoção partidária.
 
Ainda nos consta que o projecto foi analisado por Vossas excelências e obteve desde logo um feedback positivo, quer da parte da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, quer da parte da Sra Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra.
 
O incómodo da CMS pelo facto do manifesto ter sido publicado  num site de uma Revista regional foi evidente no Facebook, talvez devido à proximidade das eleições europeias.
 

cdu

A boa noticia para o partido mandatário é que o site onde optaram por discutir o assunto não possui uma presença significativa na internet nem a sua fanpage está devidamente optimizada. Respeitamos muito a Revista regional Rostos e todos os profissionais que passam por lá mas não podemos deixar de frisar que constatámos que o site da respectiva revista apenas possuí aproximadamente em média 300 visitantes diários e pouco mais de 1000 pageviews por dia. Certamente que esses não são os melhores resultados na internet mas também não é por isso que os empresários locais mais próximos perderam a oportunidade de promover o seu negócio aproveitando a visibilidade do site.
 
A sesimbracultural.pt apenas com o seu site de domínio próprio desde o final do ano anterior não precisa de incluir as pageviews da sua fanpage para superar a média de visitas ou visualizações por dia e está tão perto de vossas excelências.
 
Continuamos a constatar que num espaço de dois anos o projecto mais bem sucedido de sempre na internet sobre o Concelho de Sesimbra é ignorado pelos empresários locais e principalmente pela própria Autarquia quando muitos dos seus parceiros nos contactaram, quando quase todos os internautas sesimbrenses nos acompanham. Nunca foi falado numa Assembleia Municipal nem por nenhum autarca das diversas vozes partidárias que cobiçam o poder local.

 
Nem mesmo na última reunião comunitária, que foi transmitida em directo pela Rádio Sesimbra FM e que defendeu a ideia que todos ” Devemos dar importância às pessoas criativas e inovadoras do concelho de Sesimbra” no passado Sábado, dia 29 de Março, dinamizada e promovida pela Liga dos Amigos de Sesimbra onde ainda defenderam que devemos valorizar o que já “existe” cá na região quando está previsto ser apresentado um plano estratégico que certamente envolve serviços de terceiros que não fazem parte da comunidade e que muito dificilmente conseguirão fazer mais que nós por Sesimbra na internet e na captação de mercado turístico essencial ao desenvolvimento económico.
 
“Todos deveríamos privilegiar as boas práticas e premiar empresas, instituições públicas ou privadas, que potenciem o seu negócio ou projecto centrados no conceito para todos” será o tema da próxima iniciativa promovida na Quinta do Conde também da responsabilidade da Liga dos Amigos de Sesimbra e que mais uma vez entra em controvérsia com a omissão física e com a objectividade do nosso projecto.
 
Não, a Sesimbra Cultural não tem necessidades de protagonismo nem motivos pessoais para se querer elevar na comunidade sesimbrense e tão pouco faremos intenções de algum dia nos candidatarmos à presidência da Câmara de Sesimbra ou a outro Orgão autárquico. Mas continuamos atentos a todos.
 
Quase todos os internautas sesimbrenses, conhecem e acompanham o nosso projecto, reconhecem a produtividade do nosso trabalho há bastante tempo e os Orgãos autárquicos continuam no empenho da sua omissão e a nem sequer possuírem dignidade para nos agradecer publicamente nos seus canais oficiais.Em mais de dois anos, nunca foi equacionado sequer pelo partido mandatário, uma eventual parceria com a CMS já que não possuem meios tecnológicos e humanos para atingirem objectivos mais ambiciosos que os nossos. Durante dois anos permanecemos em silêncio mas sempre fomos contactados por eventuais parcerias da CMS.
 
Todos os autarcas, todos os empresários e até as associações que contra-argumentarem com manifestos nossos ou feitos individualmente na expectativa de saírem por cima diante toda a comunidade nunca chegarão para justificar dois anos de silêncio e o desrespeito pelo maior site regional ou pelo seu trabalho.
 
 
ranking
 
E como tal, pela democracia, verdade de informação e liberdade de expressão conquistada em Abril de 1974, fazemos questão de disponibilizar o nosso site para que outros casos de indignação e corrupção possam também ser abordados e publicados mediante a gravidade de cada situação apresentada, esclarecendo os factos aos demais e dando visibilidade a cada uma das partes envolvidas, assim como o seu direito de resposta ou defesa.