web analytics

Iniciativa comunitária na Quinta do Conde vítima de golpe baixo

Quinta do Conde

Uma iniciativa comunitária para se criar uma Universidade Sénior na freguesia da Quinta do Conde teve um desfecho surpreendente. Digamos que de um dia para o outro a Câmara municipal de Sesimbra decidiu antecipar-se e desviar inteiramente  todo o projecto apresentado  por uma organização comunitária para as suas mãos.
 
A confusão  instalou-se nas pessoas da Quinta do Conde a partir de um folheto divulgado pela Junta de Freguesia da Quinta do Conde que chama a si o patrocínio de uma Universidade Sénior.
 
De facto a ideia já é falada na Quinta do Conde há mais de cinco anos e a própria Junta de Freguesia em 2010 chegou a manifestar essa intensão na Assembleia de Junta, mas em termos práticos e formais nunca chegou a ser dado qualquer passo de concretização e a própria Junta de Freguesia o deixou cair nas suas intenções, não o incluindo no programa eleitoral, para o presente mandato.
 
Por ser uma iniciativa importante e sobre a qual já havia uma experiência de sucesso no concelho de Sesimbra, promovida pelo Rotary Club de Sesimbra em parceria com a Câmara Municipal, começou o Movimento Social Utopia Global por celebrar um protocolo com o Rotary Club de Sesimbra, para desenvolvimento desta experiência na freguesia da Quinta do Conde. Documento que foi entregue na Câmara Municipal.
 
Em 20 de Novembro de 2013, três membros do MSUG, reuniram com o presidente da Junta de Freguesia, onde mostraram a intenção do mesmo. O Presidente da Junta referiu as já velhas intenções e manifestou inclusivamente que “pode a Junta de Freguesia também vir a ser parceira deste projeto”. Dando a respetiva informação na Assembleia de Freguesia, já neste mandato.
 
Em 20 de Janeiro do ano corrente uma delegação do MSUG reuniu formalmente, por delegação com Felicia Costa, vice-presidente e vereadora a cultura e ação social, a quem foi apresentada a associação, bem como os seus projetos e entregue estatutos, acta constitutiva, plano de actividades e cópia do protocolo com o Rotáry Club sobre a Universidade Sénior. Reconheceu a vereadora também que a ideia já não era nova, mas que a Câmara apoiaria o primeiro projeto que lhe fosse apresentado nesse sentido, e ela própria sugeriu como possíveis instalações o próprio CIPA, na antiga escola do Conde III. As quais estão em subaproveitamento durante o dia.
 
 

Quinta do conde

 
O Movimento Social Utopia Global, entregou no dia no dia 29 de Janeiro de 2014, o processo, devidamente concluído, para integração da sua sede e criação da Universidade Sénior no CIPA. O parecer técnico e devido enquadramento da associação, foi positivo desde a primeira hora. Prometendo-se que a decisão final não levaria mais de uma semana.
 
Desde essa ocasião o MSUG avançou com toda a promoção e formalização da Universidade Sénior da Quinta do Conde: Elaborou-se regulamento e aceitaram-se inscrições a página do faceboock atingiu o sucesso que se conhece, distribuíram-se flyers, houve divulgação nas rádios, nomeadamente na Sesimbra FM.
Teriam 12 disciplinas prontas a serem lecionadas e cerca de 30 alunos. Não tendo começado apenas pela falta da entrega efetiva das instalações, pela Câmara Municipal. A Universidade Sénior da Quinta do Conde estava também já inscrita na RUTIS – Rede Nacional das Universidades Sénior.
 
Surpreendentemente, foram confrontados no final, com a divulgação pública e a sangue frio através de vários meios, por parte da Junta de Freguesia da Quinta do Conde de uma (outra) Universidade Sénior, usando o mesmo nome, rececionando também inscrições e anunciando que a mesma irá começar no dia 7 de Abril nas instalações do CIPA.
 
Para o Movimento Social Utopia Global, não se trata de uma corrida de agrado aos idosos, nem de fazer fogachos políticos à custa da população Sénior.
 
Se a Junta de Freguesia e a Câmara tinham condições para criar a Universidade Sénior já o podiam ter feito. Aliás não deixa de ser estranho que não tivessem em conta a experiência já a decorrer com sucesso em Sesimbra, há cinco anos, da qual a Câmara Municipal é parceira.
 
 
Edit: Câmara Municipal de Sesimbra dá resposta sobre o sucedido: AQUI